terça-feira, 17 de abril de 2012

Eu, meu pai e o nosso problema com revistas



Aqui em casa, assinar revistas nunca foi uma significado de ter as revistas facilmente.

Até pouco tempo, tinhamos que ligar para a editora, para fazer reclamações sobre as revistas que eram, vejam só, jogadas no telhado de casa.

Era lindo ver o telhado todo enfeitado de revistas e também de jornais.

Agora, quando finalmente parece que solucionamos esse probleminha, parece que surgiu outro: o meu pai.

Quem leu o post O dom de estragar uma surpresa sabe do que eu estou falando. Quem não leu, se dê o luxo, por favor.

Ele instalou uma caixa de correio no muro da casa e ele é o cara responsável pela coleta das correspondências.

Eu - Pai, a minha revista estava na caixa do correio?
Pai - Sim, peguei ela lá.
Eu - Então vamos ter que ligar pro pessoal da entrega, porque dobraram a revista e amassaram ela toda. Está praticamente "infolheável".
Pai - Ah.
Eu - Ah o que?
Pai - Acho que o problema foi com o pessoal da coleta da revista, não com o da entrega, hehehe.
Eu - Ah não, foi tu que amassou?
Pai - Éééééé... acho que eu amassei um pouquinho...

:/

terça-feira, 3 de abril de 2012

Realmente...

Minha sombrinha (sim, pque ela é minha sombra pequeninha) estava na sala com a minha mãe. Eu resolvi comer o Polenguinho (aquele queijinho estranho) que havia ganho.

Lembrei que já havia provado e a recordação não era das melhores, mas fui pro tira-teimas e provei de novo (faço isso direto com bife de fígado e até hoje não consegui gostar, mas continuo tentando). Definitivamente, o Polenguinho não convenceu. Mas como eu lembrei que todo mundo AMA o tal do queijinho, ofereci para a Érica - a sombrinha.

Eu - Então olha aqui, morde e vê se tu gosta.

Ela pegou o queijinho, mordeu a pontinha e...

Érica - Posso pegar todo?
Eu - Pode, claro!

E lá foi ela, oferecer pra minha mãe.

Érica - Vó Lala, quer um queijinho? Ah, não, tu não come leite!
Eu - Érica, tu sabe todos os traumas alimentares da família né? Sabe que o vô Beto não pode comer doce porque é diabético, sabe que a vó Lala não gosta de leite... e eu, tu sabe o que eu não gosto?
Érica - Sei! Sei?
Eu - E aí, sabe ou não? Agora eu quero ver, Dra. Sabetudo!
Érica - Eu sei! Tu não gosta de... moranguinho!
Eu - Errou! Eu não gosto de côco!
Érica - Ah, tia Lela, mas de cocô ninguém gosta né!

:/