domingo, 30 de novembro de 2008

Novembro

u tenho dor nos dedos. Mas isso foi porque ontem eu resolvi jogar no time de vôlei da empresa, assim, só pra variar um pouco. Eu fui porque juraram que ninguém era "estrela" naquela quadra e eu, que não jogava desde o Segundo Grau (lá nos anos 90 ainda), não me sentiria mal. Foi legal e acho que vou continuar jogando, de vez em quando...

Novembro está no fim. Eu lembro de estar postando sobre o fim de Outubro... parece tão recente! O tempo está passando muito rápido! Ao menos, quando ele passa rápido é porque está tudo bem. Coisas ruins demoram pra passar, já notaram?

Este mês não foi tão maravilhoso quanto o mês passado, mas não posso me queixar dele. Até porque, vejam bem o que eu encontrei ontem... as caveirinhas brilham no escuro, gentem!!!


Certo, o modelo é masculino e eu rezei para ter o número 37, mas, quem se importa? Eu me senti realizada... amo caveirinhas, como vcs sabem!


E não foi só isso. Novembro teve muita agitação, aconteceram muitas coisas e, em alguns momentos, eu tive vontade de jogar tudo pro ar e sair correndo. Mas como não sou disso, aguentei firme e tudo foi para seu devido lugar!


Neste mês eu me questionei muito. Parei, pensei, avaliei muita coisa. Também me dediquei a tentar ver situações por outros pontos de vista, para sentir firmeza nas minhas decisões. E mesmo me sentindo segura do que era certo eu me questionei se não estava errada.


Essa noite, a Buki me disse "Manô, tu tem uma missão pra HOJE!"


Então eu puxei uma pessoa pela mão, para uma conversa séria. Foi algo do tipo "vem aqui que eu tenho uma conversa séria pra tratar contigo". E a resposta foi "espero que seja a mesma conversa séria que eu quero ter contigo também".

Eu não conversava direito com ela desde o início do ano, por causa de um comentário infeliz que alguém havia feito. Ontem conversamos, conversamos e também conversamos. Tudo ficou muito claro e eu acabei tendo a certeza de que as decisões que me deixaram em dúvida haviam sido a melhor coisa que eu poderia ter feito.

As vezes, as respostas surgem de onde a gente menos imagina. Isso nos ajuda a completar um ciclo. Hoje eu sinto que um assunto foi encerrado e tenho mais fé na minha percepção das coisas.


Outubro foi o mês do retorno. Novembro foi da organização. Está tudo no seu devido lugar.


Pra completar, até o TCC da Gi acabou, a banca se foi, ela tirou uma nota tri boa e tal... mas o que importa é que ela vai voltar ao normal (se é que ela já foi normal né...) e parar de bufar a cada 5min... rsrsrs.


Hoje teve almoço dos "funcionários do encontro de V8" e eu tive que interromper uma conversa ótima, com um amigo que encontro raramente, só porque eu estava virando banquete de mosquito borrachudo - nem repelente eles respeitam mais!!!

O que será que Dezembro reserva para mim?

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

O Natal vem vindo...

Eu adoro o Natal! Me desculpem aqueles que gostam de ficar deprimidos e fazer ceninha nessa época do ano, mas eu acho o Natal tudo de bom!!! Até já tentei adaptar as cores do blog, pra entrar no clima "hohoho".

É, gente, estamos quase no Natal de novo!

Este ano, eu tive a leve impressão de que o Natal começou antes... acho que o comércio está cada vez atacando mais cedo na venda de decorações natalinas. Como minha mãe e eu somos natalinamente influenciáveis, já estamos com a casa toda pronta!

Fazem alguns anos que eu presenteio a minha mãe com algum ítem decorativo, mas só com a casa pronta que eu pude ver a quantidade de decoração que eu trouxe pra casa ao longo destes anos. Vamos ver... fazem uns 8 anos que comecei com isso... é, isso explica muita coisa (rsrsrs).

A melhor parte, até o presente momento, foi ver o primeiro contato da Erica com a Árvore de Natal. Ela olhou, olhou, resolveu tomar coragem de encostar em um galho e, ao tocar no pinheirinho, se encolheu toda de medo. Depois ela passava por ele, olhando meio de lado.

Algo me diz que esse Natal será divertido.

Hoje, fui caminhar e percebi algo novo no ar... era o que faltava para completar o clima: o perfume dos jasmins que começaram a florir!!!

Vou terminando esse post me sentindo mais leve. Entramos na campanha para arrecadar roupas e alimentos para o pessoal de Santa Catarina e, ao voltar da minha caminhada, ataquei o guarda-roupas sem dó, nem piedade. Só pela utilidade que aquelas roupas guardadas terão para pessoas que realmente precisam, já me sinto renovada!

Agora só falta adotar a cartinha do correio, hihihi!!!

Porque os caminhões da Coca-Cola passam aqui em Garibaldi no dia 10/12!!!!!!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

COISAS QUE SE ATRAEM

Meu colega mandou essa listinha hoje e eu curti, então, vai pra vcs também!

Mãos e seios.
Olhos e bunda.
Nariz e dedo.
Pobre e funk.
Mulher e vitrines.
Homem e cerveja.
Queijo e goiabada.
Chifre e dupla sertaneja.
Carro de bêbado e poste.
Tampa de caneta e orelha.
Moeda e carteira de pobre.
Tornozelo e pedal de bicicleta.
Jato de pipi e tampa de vaso.
Leite fervendo e fogão limpinho.
Político e dinheiro público.
Dedinho do pé e ponta de móveis.
Camisa branca e molho de tomate.
Tampa de creme dental e ralo de pia.
Café preto e toalha branca na mesa.
Dezembro na Globo e Roberto Carlos.
Chave trancando a porta e telefone tocando.
Chuva e carro trancado com a chave dentro.
Dor de barriga e final de rolo de papel higiênico.
Bebedeira e mulher feia.
Mau humor e segunda-feira!!!
Lançamento de carro novo e falta de dinheiro.
Homem bobo e mulher esperta.
Bebado e Polícia.
Mulher fértil e camisinha furada.

Testando

Click to play Fotos Reação em Cadeia
Create your own slideshow - Powered by Smilebox
Make a Smilebox slideshow



Então pessoal... baixei um programinha pra apresentações de fotos e estou começando a me jogar no mundo do scrapbook digital. Aqui vai um teste, vamos ver se rola...

bjs

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Algum tempo depois...

Dia 07/11 eu usei o banco de horas para folgar o dia em função do show do R.E.M. na noite anterior.

Eu ainda não tinha conseguido olhar o que meus colegas haviam preparado porque, em função da correria com a saída do meu chefe, só consegui acalmar tudo hoje.

Aconteceu que, na quinta-feira, eu enviei um e-mail para os colegas de fé, pedindo para eles cuidarem bem da Gi, que estaria sozinha na sexta-feira.

Bom, segue o e-mail aqui:

"
Pessoal, o negócio é o seguinte:

Amanhã, vou tirar o dia de folga. Minha colega de trabalho estará sozinha o dia todo. Vocês sabem que ela tem problemas né, então, peço novamente a ajuda de vocês, para que dêem uma atençãozinha para ela durante o dia. Não comentem que eu pedi para vocês, ela precisa se sentir importante.

Eu acho que vai ser difícil pra ela, porque ela está cantando músicas dor-de-cotovelo desde o início do dia. Ela até já me perguntou a que horas ela pode ligar amanhã de manhã (vejam só)!!!

Então eu preparei o seguinte schedule, para que ela não se sinta abandonada. Conto com a ajuda de todos, seja com uma visitinha, um telefonema (ramal 112 / 114), um oi pelo msn...

08:00 / 09:00 - Tiago (RH)

09:00 / 10:00 - Pati (Marketing)

10:00 / 11:00 - Lodomiro (manutenção)

11:00 / 12:00 - Juli (Criare) - durante este período eu também ligarei para ela.

Almoço - Tati, Ana, Rodri, Vagner... fiquem de olho nela, por favor! Juntem o maior número possível de pessoas para ajudar!

13:15 / 14:15 - Franci (recepção)

14:15 / 15:15 - Jaque (vendas)

15:15 / 16:15 - Cléber (exportação)

16:15 / 17:15 - Gui (Criare)

17:15 / 18:00 - Renata (NAVE - ela sai mais tarde, vai ser estratégico!)

Por favor, não deixem ela almoçar sozinha. Não perto daquelas facas (embora não cortem muita coisa né, mas nunca se sabe...).

Obrigada pessoal! Bom final de semana para vocês."


E isso foi o que encontrei na segunda-feira seguinte e só consegui olhar direito hoje:

Isso que eu chamo de parceria. Adoro essa turminha!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008


A Gi e eu somos tão parceria, que até no resfriado rola uma solidariedade.
Semana passada foi ela, essa, sou eu.
De tudo isso, o pior sempre haverá de ser o nariz trancado. Não conseguir respirar me dá coisas!
Ontem eu postei um texto, mas achei que não deveria ter publicado e retirei hoje de manhã. Quem leu, leu. Quem não leu... se quiser ler, deixa o e-mail aqui que eu mando. Não era lá grandes coisas, só achei que ele me deixava meio exposta demais.
Vai rolar o blog offline dos textos impublicáveis?! Hehehehe!!! Eu tenho dois aqui!
Agora eu vou dormir... com dois Multigripe na cabeça não restam muitas alternativas.
Mas antes, vou dar uma conferida na vida do Ed Kennedy - estou curtindo "Eu Sou o Mensageiro". (e o post apagado falava disso também)
Bjos, boa semana... belhoras bra bim, digo, melhoras pra mim!

sábado, 15 de novembro de 2008

Scrapbooking


O meu caso com o scrapbooking começou em 1996, quando uma colega minha voltou de intercâmbio com a novidade: um álbum de fotografias lindo, todo decorado!

Naquela época, não existia material para scrapbook no Brasil, então, comecei a comprar folhas de papel para presente e cortar em formato A4 para fazer o fundo, papéis coloridos para os detalhes e canetas gel coloridas. O álbum, era um fichário universitário. Eu me virava, usava tesoura e estilete pra tudo, dava o maior trabalho e o efeito não era lá aquelas coisas. Sem falar que o uso de papel não específico (livre de acidez) acabou desbotando alguns trabalhos que fiz.

Este é um dos meus projetos mais antigos... momentos de Praça das Rosas (matando aula no 2º Grau).


Quando surgiu a oportunidade de trabalhar na Disney, o meu maior objetivo para o intercâmbio era juntar grana e comprar material para os álbuns. Mas, como vcs já sabem, o intercâmbio furou.

Foi então que eu vi numa revista de artesanato, que uma empresa estava lançando os furadores no Brasil. Mandei um e-mail para eles (isso em 2001 já) e fui convidada para fazer alguns trabalhos que ajudariam a empresa a divulgar os produtos.

Trabalhei para eles com páginas de álbuns em duas feiras. Em troca, ganhei furadores, folhas, canetas e outros materiais necessários para a montagem dos álbuns.

Este foi um dos meus trabalhos para as feiras. Os detalhes com furadores (folhas, espirais e letras) já mudavam tudo!


Depois disso, aos poucos, o material foi ficando mais fácil de ser encontrado no país.

Hoje, compro a maioria do material na minha loja de estimação em Bento Gonçalves - a Aquarela - tem bastante coisa legal lá. O que eu não encontro na Aquarela, procuro na internet.

Essa semana, recebi uma encomenda de carimbos. Eu nunca tinha imaginado que carimbos poderiam ser tão divertidos, mas, ultimamente, é o material com o qual eu mais gosto de trabalhar. Carimbos envolvem carimbeiras com tintas coloridas e é possível fazer muita coisa com carimbos e carimbeiras. Também é possível dar detalhes nos desenhos carimbados, com a ajuda de canetas coloridas.

Usei carimbos para o marcador de livros da Laine - abelhinha, flores e espirais.


Além de todo o material específico, eu uso muitos recortes de revistas. Comecei a assinar a Capricho só pra recortar ela de cabo a rabo (mas no fim eu lia ela inteira antes e é incrível como as novidades saem antes por lá do que nas outras revistas. Acho que porque a gurizada é mais ligada nas novidades do que os adultos. Também foi através dela que descobri o Crepúsculo!). Hoje em dia, nenhuma revista vai pro lixo antes de passar pelos olhos severos da minha tesoura!

Este foi o presente que montei para o meu chefe. Usei recortes, furadores, carimbos e carimbeiras (para os detalhes de envelhecimento nas legendas). Nem se compara com o primeiro trabalho, embora aquele tenha um valor sentimental enorme!

Enfim, scrapbooking é uma arte que me diverte muito. É minha válvula de escape, o meu portal para o paraíso encantado!
E agora chega de escrever, que depois de uma semana turbulenta, só agora eu vou ter tempo para testar meus carimbos novos!!!!!

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

De uma hora pra outra

Sábado de tarde, estava conversando com a Danu e ela indicava um filme do Woody Allen. Não lembro qual era o filme, mas ele falava sobre como as coisas acontecem, assim, de repente. Tipo, a gente nem imagina e elas "puf" acontecem e mudam a vida da gente.

Segunda-feira, tudo estava normal... a vida acontecendo numa boa... eu contando as façanhas do show do R.E.M. pra Gi e tal... passa meu chefe, com uma maleta na mão e duas caixas de revistas em baixo do outro braço. Dei uma risadinha perguntei "de quem o Sr. está fugindo?"

Logo depois ele nos deu a notícia de que estava saindo da empresa. Eu senti meu mundo partindo em pedacinhos. Eu gosto muito de todos os meus chefes, mas este era meu chefe direto e alguém que eu admirava muito (ainda admiro, assim como todo mundo que o conhece). Ao contrário do que pensa o lado negro da força, não, eu não fiquei com medo de ser demitida. Só fiquei paralisada pensando na falta que ele vai nos fazer (e no quadro com as fotos dele no The Cavern que eu estava preparando pro aniversário dele - tipo scrapbook).

Então a semana foi assim... uma loucura! Eu tive tudo (e ainda tenho bastante coisa) para organizar para a saída dele (arquivos, material, e-mails, blábláblá). No meio disso tudo, lembrei que ele merecia uma festa de despedida. E de aniversário, que é na segunda-feira. E o quadro... mandei botar moldura.

Ontem (quarta) o dia foi ALGO. Entregamos o quadro (presente meu e da Gi) e ele adorou - acho que sim né... ele estava mostrando pra todo mundo, querido. A parte boa do dia acabou ali.
Pra completar, TPM (revoltada feito o demo) e a Gi com o TCC na reta final, anunciando que iria folgar quinta e sexta.

Tive uma tarde de cólicas "do cão", Ponstan nenhum ajudava... dor de cabeça, a Gi dizendo que ia folgar (com todo direito e razão, mas... logo essa semana!!! Parecia uma complô contra mim!), eu com tudo pra preparar, carta de despedida pra mandar, trocentas pessoas pra ligar e avisar da troca de e-mail, telefone... 4 diretores nas mãos e uma festa nas costas só pra mim... TUDO acontecendo errado!!! Cheguei em casa e chorei até pegar no sono... de raiva!

Só consegui rir um pouco ao ver a Erica entrando no meu quarto, com toda sua autoridade de 1 ano e 2 meses, usando legging e jaqueta jeans, parando ao lado da minha cama, com aquele cabelo branco e o sorriso todo desdentado (e a tia dela com a cara toda inchada e maquiagem borrada).

A festa é amanhã e hoje eu nem sabia de onde tirar forças pra ir trabalhar... sozinha! Mas foi bem cedinho que parei de duvidar da existência de Deus: ao ligar o computador, uma janelinha do msn pipocando, com a seguinte frase: Manô, precisa de ajuda pra organizar a festa?

Era a luz no fim do túnel, chegava a brilhar em toda a sala!!! Sério mesmo! A Amanda salvou meu dia! Sabem aquela bóia que te jogam, quando morrer afogado já é uma certeza? Então, foi ela quem jogou e eu devo uma pra ela!

Não parei um minuto. Mas se eu tivesse que correr atrás dos assuntos em que tive a ajuda da Amanda, teria surtado, com certeza.

E a Gi ligou contando as últimas novidades do TCC. Um dia eu vou escrever sobre TCC, ele fode com a vida de todo mundo e não serve pra nada - resumindo, é o que penso.

Agora falta pouco pra acabar a semana, espero que a festa de amanhã seja perfeita - porque depois de 37 anos de empresa, é o mínimo que ele merece.

E eu vou dormir. Não sei quando volto, mas, por enquanto, era Wilson.

Eu tinha que postar algo porque tá todo mundo questionando meu sumiço repentino, assim, de uma hora pra outra.

domingo, 9 de novembro de 2008

Diário Pós-show

Eu não poderia passar sem um resuminho do show (ainda mais com gente pedindo pra contar)...

Então, depois de um dia inteiro de chuva, de céu nublado e de frio na serra, saímos de Garibaldi para Porto Alegre em torno das 18:00 (eu, Buki, Caco e Thomas - e o Mauro, o nosso motorista tri parceria).

Em São Leopoldo, para nossa alegria, o tempo já estava bom. Bom mesmo. Até sol tinha! Os guris ficaram numa concentração em Poa. A Buki e eu, que gostamos de curtir todo aquele agito pré-show, fomos direto para o Estádio São José.

Eram 20:00 quando chegamos lá. Calor e tempo bom. Não tinha muita gente, quando entramos no estádio. Digamos que metade do gramado e arquibancadas estavam ocupados.

O bar estava aquele tumulto. Cheio de homens e nós duas, tentando lutar pelo nosso direito de matar a sede no calor! Numa tentativa de chamar a atenção do Sr. do bar, gritei "Buki, tira a blusa!" - quase deu certo. Todos os homens do bar olharam, um quase quebrou o pescoço, outro quase morreu engasgado, mas o Sr. do bar... nada!

Enfim, quando conseguimos ser atendidas, pegamos nossa Skol (porque ao pedirmos Brahma Extra - que tinha no bar - o cara respondia "só tem cerveja!") e fomos passear no campo.

Meus olhos brilharam ao ver a tendinha de "Official Merchandise" - para onde eu fui saltitante, comprar minha camiseta do show e bottons da banda (amo muito tudo isso!).

Nos posicionamos na lateral direita do palco e lá ficamos. Conhecemos algumas pessoas, encontramos os guris novamente, mas retornamos ao nosso local "com visão boa do show".

A quatidade de pessoas, no final, foi boa. Nem muito, pra ficar atrolhado; nem pouco, pra banda não se sentir importante.

Começou o show do Nenhum de Nós. Foi bem legal, apesar de eu já ter visto eles zilhões de vezes. Liguei pra Gi, pra ela escutar "Camila" - porque de manhã ela disse "vai lá, cantar Camila-ha, uô!".

O R.E.M. entrou no palco pontualmente: 22:00 (para mim, esta é a maior demonstração de respeito pelos fãs que uma banda pode fazer). O show terminou pouco depois da meia-noite. Tocaram várias músicas conhecidas. Só faltou "Radio Song" e "Shiny Happy People".



Tiramos algumas fotos. Melhor dizendo, tiramos "algumas" fotos... tipo muitas, hahaha.
E os vendedores ambulantes do gramado tinham Brahma Extra!!!!!!


"Losing My Religion", assim como "Imitation of Live", foram os picos do show. A voz do Michael é igualzinha, ao vivo: muito boa. Ele estava um charme. E ele diz o "obrigado" mais sem sotaque que eu já escutei um vocalista falar!!!

Havia uma pessoa segurando uma faixa "WE ARE OBAMA TOO". Claro que a faixa acabou no palco, nas mãos da banda, em frente ao telão com a imagem do novo Presidente dos EUA, cuja legenda era "Barack n' Roll!" - nós achamos o máximo!!!!

Eu não lembrava que "The one I love" existia, então, quando tocaram, fiquei tri feliz. Assim como "Losing My Religion", esta música lembra muito o auge do Bar Joe... quando eu tinha meus 16, 17 anos. Gritar "Fire!!!!" foi ótimo, hehehe!

Cíntia, eu gritei "A Cíntia mandou um beijo!!!!" no intervalo entre duas músicas. Não sei se o Mike escutou, não estávamos tão perto. Mas eu tentei e a minha prima é prova disso! Infelizmente o Paulo falou do detalhe dos cactus tarde demais. Tenho certeza de que ele teria escutado / lembrado.

Ah, liguei para a Rê durante "Losing My Religion". É que eu sempre lembro de quem não pode comparecer por algum motivo e não consigo deixar de ligar. Tenho um "Official Presentinho" pra ela e pra Gi.

O show foi tão tudibão que até vimos uma estrela-cadente. Não foi a Brahma Extra, não! Um cara perto da gente também viu. Mais tarde, descobrimos que o Caco também viu! E eu espero que o nosso desejo - meu, da Buki e do carinha que estava perto (Eu quero um milhão de dólares!) - se concretize logo! Muito logo!

Passamos no MacDonalds e voltamos para Gdi. Acho que chegamos aqui em torno das 3:00.
E eu já estou em depressão pós-show. Sério, eu fico muito feliz nesses grandes shows! Quando eles terminam dá aquela tristeza. Aquela falta de show pra gente ir se programando e tal.

Pena que passou tão rápido. Mas que foi perfeito enquanto durou, isso foi. E aproveitamos cada momento dele!

Agora é só esperar The Cure né... quando foi que eu sonhei mesmo? 22/11/08?

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Conto de Fadas da Mulher Moderna

Era uma vez, numa terra muito distante, uma linda princesa, independente e cheia de auto-estima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã.

Então, a rã pulou para o seu colo e disse:
Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Mas, uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias
as minhas roupas, criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre...

E então, naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava:

'Nem fo-den-do!'

(Eu amei!!!)

É hoje!!!

São Pedro, fecha a torneira aí!

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Odeio de morte!


E aí? Já falei pra vocês que eu odeio aranhas?

Então, acho que eu já falei, mas vou repetir: eu odeio, ODEIO, com todas as minhas forças, do fundo da minha alma! Com toda a minha maldade! Elas deviam morrer todas, juntas, no mundo inteiro! Sem piedade! Ninguém ia sentir falta!

Eu ia poder passear no mato.

Dormir tranquilamente. Deixar a janela aberta - sem tela de proteção.

Ganharia muito tempo. Tempo que eu perco olhando lençóis, cobertores, levantando os quadros da parede pra dar uma conferida, passando a luminária no teto de madeira escura do meu quarto, olhando embaixo da cama.

Fechando as portas do armário... colocando proteção embaixo da porta do quarto, da sala, da cozinha, na fresta entre as janelas do meu quarto.

Paralizando ao ver, de manhã, que a janela do banheiro ficou aberta durante a noite. Ficar conferindo, com o coração na boca, se não tem nenhuma nas toalhas, no vidro do box, no rolo do papel higiênico.
Acordar sem medo. Poder atravessar a casa sem ficar olhando ao redor - e no chão também, porque foi no chão que eu encontrei aquela aranha do mal, hoje de manhã. Se eu tivesse pisado nela, teria morrido de nojo!

Poderia até pensar em morar sozinha... porque eu preciso de uma pessoa sem medo de aranhas por perto!

Sério, elas são a encarnação do terror! Eu prefiro encontrar o demo a encontrar uma aranha!
Aranhas são, além de feias e nojentas, uma perda de tempo. Cada vez que eu encontro uma, daquelas que aparecem de surpresa onde a gente menos imagina, eu fico uns 15 minutos parada, em estado de choque. Quando acontece isso de manhã, então, atrapalha toda a minha cronometrada rotina.

E eu odeio quem me faz perder tempo.

Acho que pior do que elas já são, só se tivessem asas!

Se elas, ao menos, tivessem o mínimo de respeito e não entrassem em casa!

Se elas fossem, ao menos, coloridinhas...

domingo, 2 de novembro de 2008

Tinha que ser o Ringo

Eu instalei o programinha da Last.FM no meu note. A gente coloca o nome de uma banda que gosta e o programa puxa várias músicas de artistas do mesmo escalão, além do que escolhemos. O interessante é que vem uma pequena história da banda, além da capa do disco que possui a música que está tocando.
Então que eu digitei "Beatles" e, logo, tocou uma música do Ringo Star. Gente, eu não posso deixar de compartilhar com vocês parte do texto sobre a carreira solo do baterista mais engraçado de todos os tempos. Lá vai...
" Ringo é conhecido pelo seu estilo seguro de tocar e pelos seus toques de originalidade, e pelo grande nariz, o que lhe rendeu três Grammys na categoria de Melhor Nariz Musical do Ano."
Hihihi, adoro ele! Adorei o Nariz Musical do Ano!

sábado, 1 de novembro de 2008

Irresistíveis!

Estava eu, passeando pelos blogs da vida, quando, pelo blog da Pattiê, entrei em outro blog e me deparei com esta foto.

Eu sei que deveria estar empenhada em emagrecer, mas a vontade que senti foi tão violenta, que quase saí correndo para o supermercado, para comprar algum doce.

Então lembrei do presentinho que ganhei da Míury na janta de ontem. Chegou a hora da má ação do dia, hahaha. Aqui vai a foto de uma besteirinha engordativa que não deve ser ignorada!!!



Tratam-se de palitinhos crocantes (aqueles de sorvete), recheados de chocolate branco. Anotem o nome, hehehe, eles são do mal!!!

Por falar na janta de ontem... reunião mensal da minha turma dos 15 anos (amigas de fé, irmãs camarada). Eu sei que elas vão querer me matar por isso, mas azar, eu adorei! (só aceito xingão por comentário no blog, hahaha!)



Não importa de quem a gente esteja rindo, contanto que a gente esteja rindo!!!

Agora eu vou tentar levar o Elvis passear.

Bom finde pra vcs!