quinta-feira, 31 de julho de 2008

We can be heroes!

Hoje de manhã, um dos meus chefes chegou no escritório e, depois de pedir confirmações sobre onde se localizava o restaurante de Barbosa cuja referência que ele teve era de que lá, serviam "o melhor à milanesa do mundo" (Restaurante Alambique), a conversa toma o seguinte rumo:


- Pois é. Era para termos ido ontem, mas o tempo estava feio e acabamos desistindo. No fim, acho que o tempo nem estava tão ruim assim, Manô? Como estava na tua cidade?

- Olha, sem exageros, a pior serração que já vi na minha vida. E eu estava indo para Barbosa no meio dela. Não se via nada! Meu irmão deu as coordenadas para pegar a estrada velha que era melhor sinalizada, falou da igreja da Alfândega como referência, mas se não fosse o holofote azul da igreja, não teria visto que ela estava lá. Não tinha 1m de visibilidade. Aí eu pensei "bom, acho que agora é a hora que eu paro o carro e começo a chorar".

- E aí? Parou pra chorar?

- Não, não me dei o luxo... continuei beeem devagar. Morrendo de medo, mas fui em frente.

- Legal. Tu sabias que são nestes momentos que nós acabamos nos conhecendo de verdade? É a forma mais fácil de saber se somos o tipo de pessoa que se borra de medo e entrega o jogo quando encontra algum obstáculo.

- Sério? Haha, bom saber, bom saber!!!


Então eu passei a manhã me achando o máximo! Imbatível! SuperEu, hahaha!!!

Eu, que enfrentei bravamente as estradas sinuosas do interior da serra! (menos, guria)

Eu, que não temi aquela serração quase sólida, que dava a impressão de que não existia mais mundo além dela, que fez com que eu me sentisse uma personagem das Brumas de Avalon!

Eu, que cheguei tremendo na janta, mas cheguei!!!

! Nada me detém nessa vida!


Essa foto foi tirada há algum tempo. Lembro que achei forte a serração deste final de tarde. Hahaha... mas essa, era 'piece of cake'!

Sério, serração pior do que ontem, só se fosse preta! Já pensaram o horror que seria uma serração preta?

:/

domingo, 27 de julho de 2008

Should you need us


Essa é uma das últimas falas dos duendes do Labirinto.

Não, nada a ver com o Labirinto do Fauno. É o Labirinto do David Bowie mesmo, lá de 1989.

Eu adoro rever os filmes dos quais não lembro direito e O Labirinto foi um deles.

Sabem aqueles filmes que a gente assiste na infância e ama muito, muito, muito? Eu até tinha receio de rever e achar ruim. Mas não! Continuo achando perfeito!!!

A história, basicamente, se trata da garota (Sarah) que, de saco cheio de cuidar do irmãozinho, baseia-se no livro que adora, para pedir que os duendes o levem embora. Então surge Jareth - o Príncipe dos Duendes (Bowie) - e tenta trocar o guri por uma bola de cristal onde Sarah poderia ver seus sonhos. Ela não aceita e depois de muuuuito insistir pela devolução do irmão, já que estava arrependida, consegue negociar com Jareth. Ela precisaria atravessar o labirinto e chegar ao castelo dele em 13 horas, caso contrário, Toby (o irmãozinho) seria transformado em duende.

O filme é um clássico! Muito divertido, de um jeito inocente.

É uma peninha que ela não fique com o Jareth no final. Ainda mais depois da última proposta dele... querido, ele merecia! Inclusive, se eu fosse o diretor, mudava o final e mandava ele aqui pra Garibaldi (se a Sarah não quer, tem quem queira).

Gurias, confiram (e cuidado, o efeito Príncipe Jareth é o mesmo de Jack Sparrow - a cena do baile é tudo!)! Guris, assistam também, o filme é mto legal! Só não garanto que seja fácil de encontrar nas locadoras, pois é antigo e poucas compraram o dvd.
Se tiverem crianças em casa, chamem pra assistir também! Todos vão adorar o Poço do Fedor Eterno, hahaha!!!! Deixei vcs curiosos hein?

Bom, agora eu vou dormir e espero sonhar com o David Bowie com aquele cabelão anos 80, calça djustérrima e olhar matador! Ui!





PS: assisti Footlose e descobri que a Sarah Jessica Parker, do Sex and The City era a amiga da moça que fica com o Kevin Bacon.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Alguém viu minhas férias?

Pensei eu que, estando de férias, teria mais tempo para postar algumas coisas legais no blog.

Então o único momento em que consigo parar aqui é agora: 23:30 da quinta-feira. E já vou ter que vazar pque tem Joe me esperando.

E eu nem consegui dormir de tarde.

E eu nem consegui terminar de ler meu livro.

E eu nem consegui encontrar a Dessa em Caxias segunda-feira. Só não voltei pque tem pouca estrada naquele buraco, ou muito buraco na estrada, tanto faz, dá na mesma.

Descobri que eu não sei estar de férias, é sempre um fiasco.

Senti saudades da Gi. Mas consegui jantar com a Rê ontem.

Dos 6 filmes que retirei, um devolvi sem ver, ainda faltam dois...

Ao menos eu me manti fiel à academia. Será que foi isso que desorganizou tudo? :/

Amanhã é o último dia e eu não me importaria de ter mais uma semana. Nada contra o meu trabalho, que eu gosto muito e também gosto muito das pessoas com quem trabalho. Mas é tão bom poder dormir de manhã...

Três dias pra renovar minha identidade e ainda não consegui. Assim é Garibaldi. As pessoas, ao invéz de tentarem realmente resolver o problema, ficam dando desculpas e jogando o problema nas costas dos outros. Nunca é culpa delas. Penso eu que, se é o meu serviço que está em jogo, vou fazer o possível para que ele funcione. Mas tudo bem, acho que eu penso errado.

Enfim, lá vou eu.

Quinta de Joe, sexta de folga... hoje até posso beber, volto pra casa à pé e amanhã não dirijo... mas querem saber? Nem tenho mais vontade de beber. Acho que essa lei seca me viciou na água...

Que puxa.

segunda-feira, 21 de julho de 2008

domingo, 20 de julho de 2008

Amigos de trabalho?

Hoje é pra celebrar a amizade, certo?

Então, que tal lembrar daquelas pessoas que levam o título de colega-de-trabalho e que merecem a verdadeira medalha da amizade (as vezes até mais que as amizades escolhidas e declaradas). Afinal, essas pessoas nos aturam o dia todo e, muitas vezes, devido ao convívio do dia-a-dia, sabem mais das nossas vidas do que nossos amigos, pais, namorados, irmãos, maridos, etc...

Este post eu dedico para a Gi e a Rê. Se eu falar de uma e não da outra, vai dar briga, hahaha!!!
Vou começar pela Rê, já que ela veio primeiro e está de aníver essa semana (no dia do colono, haha).

A Rê foi minha colega de trabalho na NAVE. Tá, nós também brincávamos que, tirando o chefe (que era piloto) eramos todos tripulantes da NAVE (mas pior era nosso colega Marciano, que ligava dizendo "aqui é o Marciano da NAVE").

Levou um tempinho para nos conhecermos bem, mas quando isso aconteceu, a gente nem precisava falar, era só se olhar que tudo estava dito. Unaghi!

A Rê me apresentou aos shows de Rock e ao seriado Friends (ela tinha os dvds e sempre emprestava). Quando fomos separadas de mesa, por motívos ridículos e absurdos, inventamos a brincadeira "música e banda", que era mais ou menos assim:
- Rê, tu gosta de Chuva Roxa?
- Que?
- Aquela do Príncipe.

Aí tinha que adivinhar que era Prince - Purple Rain. Essa era fácil. O bom da coisa era como os nomes das músicas e bandas ficavam engraçados em português. Aqui vão algumas pérolas:
* Homens No Trabalho - Quem Poderá ser Agora? (Man at Work - Who can it be now?)
* Sorvete de Baunilha - Gelo, gelo nenêm! (Vanilla Ice - Ice, Ice baby) - nossa!!!
*Beijo - Somos todos Um (Kiss - We are One)
*Armas e Rosas - Minha Doce Criança (Guns n' Roses - Sweet Child O'Mine)
*Ídolo Bili - Dançando Comigo Mesmo (Billy Idol - Dancing With Myself) - essa era cruel!
*Os Besouros - Socorro! (Beatles - Help)
*As Portas - As Pessoas São Estranhas (Doors - People Are Strange)

Eu sempre tirava férias na semana do aníver dela. Mas sempre deixava uma surpresa com pistas pra ela encontrar. Essa semana, como estou de férias de novo, vou fazer pizzas de aníver pra ela.

Nunca deixamos de nos falar e a amizade nunca diminuiu. Sem falar que eu lembro que ela saiu correndo no dia da minha despedida, porque se recusava a me dar tchau.

Além de tudo isso, o Juca, cachorro da Rê, quando morreu, deixou de herança um blusão pro Elvis - e eles eram tri parecidos.

Ah, sim, ela também me fez fumar meu primeiro cigarro. Foi na noite da minha formatura, um Gudan no banheiro do andar de cima da casa. Quase morri engasgada.

Mas a Rê tem o lugar garantido no céu por um simples motivo: ela me aguentou durante o TCC. Pior período da minha vida e ela estava lá, firme, escutando eu reclamar dia sim, dia também, sem desanimar!!!

A Gi foi diferente. Ela foi jogada na minha sala. Tínhamos duas opções: nos adorar ou nos odiar.
Até hoje a gente não se estanhou. Pelo contrário!

Ela trouxe a Starbucks até a nossa sala, só porque eu disse que adoraria provar um café Starbucks. Então heis que um dia eu abro o armário do café e tem um adesivo da Starbucks na garrafa térmica!!!

Ela teve a bondade de pedir para a moça da limpeza devolver a vassoura depois de usar, senão eu não teria como voltar pra casa!

Essa semana ela vai ficar sozinha e eu me sinto culpada de estar de férias pque não queria deixar ela sem ter com quem conversar. Ela pediu que, ao menos, eu fizesse um post pra ela. Eu achei que seria o mínimo que eu poderia fazer, já que ela tem melhorado tanto os meus dias.

Eu realmente não me incomodava em passar os dias sozinha na minha sala, mas hoje em dia, não consigo mais imaginar a sala sem aquela mala fazendo parte do dia.

A gente se manda à merda, se chama de cabeção e vive rindo.

E trabalhar com ela e a Rê? Sempre trabalhei muito bem. Eu sei que muita gente acha que a gente mais se diverte do que trabalha. Eu digo que ambos. Tudo tem seu horário. Quando o bixo pega, não tem brincadeira. Quando está mais light, a gente trabalha e brinca ao mesmo tempo.

Bom humor é o melhor remédio.

Então, eu dedico um post só para elas, porque elas merecem.
E antes de terminar o texto, vai também um abraço para vcs, meus queridos amigos de blog, já que eu também não seria nada sem vocês e não me divertiria tanto sem os blogs de vcs.

Terminando, uma frase fofinha para todos os meus amigos:
"You make every day special just by being you."

domingo, 13 de julho de 2008

Minha madrugada mundial do Rock!


Antes que este lindo e importante dia acabe, aproveito para felicitar a todos nós, admiradores do Rock n' Roll.


Acho que nunca dei tanto valor ao bom e velho (e novo também) Rock n' Roll. Comecei a perceber o quanto ele me faz bem depois da festa de São Julião da empresa, sexta-feira.


A festa foi megabem organizada. Nos puxamos horrores pra fazer as bandeirinhas, os balões, decidir o cardápio... mas o DJ, ninguém deu a devida importância. E foi justamente ele que acabou com a minha (e de mais alguns colegas de bom gosto) festa.


Eu não vou mencionar aqui os tipos de barulho que ele conseguiu tocar, pois não quero estes nomes infestando meu blog de pessoa com ouvido afinado.


Mas para vcs terem uma idéia, as músicas anos 60, 70 e 80 que pedimos para ele tocar - se ele soubesse quais eram - estavam todas em arquivo mp3. E o amador não levou o aparelho pra tocar mp3. Então vcs podem imaginar o nível da festa. Festa não, tragédia de São Julião.


Pra piorar, lembro que estamos na lei seca e eu, de carro, não bebi uma gota de quentão! Então, tolerância zero para o som.


O melhor que encontrei nas caixinhas de cd do 'bunito' foi Gipsy Kings - Bamboleo. E era a única música aproveitável. Única. Ponto.


Mas como Deus é bom e olha pra baixo, ele me mandou pro Ferrovia ontem, assistir ao show da Lord Thanos, que tocou muito Pink Floyd, Deep Purple, Rush... até 29 Palms, do Robert Plant e Is this Love, do Whitesnake, entre outras maravilhas que tocaram na minha madrugada do Rock. Amei, lavei minha alma e meus ouvidos de todas as impurezas da sexta-feira!


São Jim, por favor, não me deixe cair em outra festa de mau gosto! Mantenha esta fiel no caminho abençoado do Rock n' Roll!!!


Em tempo: ver minha sobrinha de quase 10 meses se apoiando na mesinha da sala e ficar em pé para dançar AC/DC - You Shook Me All Night Long foi TU-DO!!!!

Tá no caminho certo, guriazinha!

(ela entra no meu quarto e fica conversando em nenênês com a foto do Bono que tem no meu mural, é algo!)


Tia babona!

(na foto, Juli, eu e Pati, nas coltrinas de São Julião - ao menos com as fotos a gente se divertiu)

quinta-feira, 10 de julho de 2008

E o Ringo???


O Ringo não Star. Ele foi Paul McCartney no correio!

Hahahahaha!!!

Hoje, faço dois agradecimentos do fundo da alma:
1 - Agradeço ao inventor da Pizza, uma das minhas comidas favoritas!!!
2 - Agradeço aos Beatles, onde quer que eles estejam, pelo simples fato de terem existido (tudo bem que não foi um fato tão simples a existência deles, mas vamos lá...). Convenhamos, eles agradam todo mundo! Quem não gosta é porque não escutou ou está querendo contrariar... então, guris, muito obrigada por terem existido como Beatles! E cada um por sua carreira solo, também muito proveitosa e respeitável. E ao Ringo, que não sei se teve carreira solo, mas tinha uma cara engraçada e eu amo quem me faz rir!
Para os desavisados, hoje foi proclamado o oficial Beatles Day! No mesmo dia do Dia da Pizza! Poderia ser melhor?

Eu digo, acabo de comer pizza ao som dos Beatles a sensação foi deliciosa! Só elogios!!!

Então, para os mais dedicados, aqui vai a receita da massa de pizza que ando fazendo e todo mundo está adorando (não exatamente TODO o mundo, porque o mundo é muito grande, vcs sabem... mas os mais chegados provaram e aprovaram, hehe).

Porque ao contrário da minha vó, eu repasso as receitas que funcionam. E não altero os ingredientes para que as receitas saiam erradas!!! (é que ela acredita que receita de família não se passa adiante, então, os não-familiares sempre se f..... opa!)


Receita para duas massas de pizza:
2 xícaras de farinha

2 colheres de sopa de azeite de oliva

1 tablete de fermento biológico

1 xícara de água morna

pitada de sal - só pra dar um gostinho

Derreter o tablete de fermento na água morna. Colocar o azeite com a farinha e depois a água morna (com o fermento desmanchado, dãã). Amassar bem, como se fosse pão. No início vai grudar um pouco e ficar meio nhaca, mas é só ir juntando farinha (aos poucos, por favor) até a massa desgrudar da mão (isso pra quem estiver amassando com a mão, hahaha). Sovar bem.


Deixar descansar por 30 minutos num prato, coberta por um pano, em algum local com temperatura ambiente (importante que não seja na geladeira ou na janela aberta...).


Dividir em duas partes iguais.


Espalhar farinha em uma superfície, onde será aberta a massa (ja deixe a forma por perto - importante).


Colocar a massa e passar o rolo por cima. Passe um pouco de farinha no rolo, pra não grudar na massa. O lance de abrir a massa é ir virando ela. Cada vez que for virar, passe um pouco de farinha na parte que será colocada para baixo vire a parte que estava na vertical para a horizontal, assim, a massa vai abrindo e ficando com formato redondo.


Colocar a massa na forma untada com azeite, o que sobrar fora da forma, pode ser usado para fazer uma borda, é só colocar o queijo nas laterais da forma e virar o resto da massa, fechando a borda.


Forno nela por uns 15min antes de colocar os ingredientes nela. Senão, fica com gosto de crua.


É... talvéz eu devesse ter feito um videozinho... quem sabe na próxima pizza...

terça-feira, 8 de julho de 2008

Tic-tic

O ano era 2005.

A cidade era São Bento do Sul - SC.

Eu estava organizando um evento na empresa onde eu trabalhava. Ficamos hospedados no hotel onde ocorreria o evento.

Levei meu livro A Hora do Vampiro, do Stephen King, para ler nas horas de folga.

Na noite antes do evento, fiquei lendo. Estava chovendo muito. Trovoadas para dar e vender e eu, persistente no meu livrinho querido. Até que deu 'aquele' raio, eu quase me borrei e resolvi que estava na hora de dormir antes que faltasse luz.

Durante o sonho, aquela sensação de que as trovoadas e raios permaneciam. Eu via clarões. Mas ao invés do barulho tradicional de trovoada, o barulho que acompanhava os clarões era 'tic-tic'. Um 'tic' aparecia o clarão, outro 'tic' e sumia o clarão.

Então eu acordei e o 'tic-tic' não parou.

Um abajour no quarto estava acendendo e apagando sozinho. Tic - ligava. Tic - desligava. Como sempre acontece com os fatos estranhos, na hora não pensei em nada, liguei a luz do quarto, levantei da cama e fui desligar o abajour.

Hahaha. A porcaria já estava desligada.
- Engraçadinhos... luminárias automáticas.

Tirei da tomada. Resolveu (ainda bem !).

No dia seguinte, depois do evento e durante o check-out, o recepcionista nos perguntou sobre a estadia.

- Tudo perfeito. Só pede pro eletricista dar uma olhada no abajour do apartamento, ele ficou ligando e desligando sozinho durante a noite.

Todo mundo rindo. Inclusive o recepcionista.

- Mas é sério! Ficou a noite toda fazendo tic-tic, ligando e desligando!
- Manô, Manô... eu te disse pra não ler livros de terror antes de dormir! - disse minha colega.

Fiquei quieta.

Semana passada, ao tirar uma pizza do forno elétrico, quando saio da peça onde está o forno, 'tic' a luz acendeu sozinha.

Credo!

domingo, 6 de julho de 2008

O Fim dos Tempos

Hoje fui para o cinema com a Buki.

Era para assistirmos Sex And The City. Ví que o filme passaria às 15:00. Já eram 14:17. Liguei para ela:

- Tá fazendo o que?
- Assistindo TV.
- Sex And The City no cinema. 15:00. Que tal?
- Só se for agora!

Aquela trocadinha de roupa a jato. Passei na casa dela e fomos para Bento.

Ficamos na fila por uns 20min entre descobrir onde estava a moça da bilheteria, ela resolver entrar na bilheteria, arrumar sua mesa calmamente, fazer algumas ligações sem dar importância para a fila e, ah, sim, resolver trabalhar.

- Duas entradas para Sex And The City, por favor.
- Não tem, só às 18:00.
- Como assim, tava no site, eu olhei antes de vir!
- Não, só às 18:00.
- Ok. Então vê duas para O Fim dos Tempos.
- 12,00 cada.
- Bom, só avisa o pessoal pra manter o site atualizado.
- Esse problema é lá em Porto Alegre.
- Então avisa lá em Porto Alegre. - saímos

Fomos matar o tempo tomando um sorvete do MacDonalds. Eu tri querendo um de chocolate. Mas só tinha creme. Ok, ok, vamos evitar a fadiga e comer de creme.

De volta ao cinema para o filme:
- Ai guria, agora uma pipoca e era isso!!!
- Sim, cinema sem pipoca não vai né!

E cadê a mulher da pipoca? Não tinha chego ainda. Motivo? O ônibus dela tinha se envolvido num acidente. Ok, entendemos perfeitamente, ninguém merece acidente. Mas lugares organizados deveriam ter um pipoqueiro substituto!

Cansei. Sério, cansei! Não se trata só do drama "O Mundo contra Manoela", mas da gravidade da falha no bom atendimento!

Ontem, fui para o shopping Iguatemi Caxias com a minha mãe. Pagar contas (e fazer algumas, hehe). Minha mãe quis entrar no Carrefour para comprar um queijo especial para meu pai. A moça da entrada me barrou:

- A Sra. não pode entrar com sacola, tem que lacrar.

Fui lacrar.
Mas quando cheguei no balcão, a moça que lacrava saiu e não voltou mais! Ficamos em várias pessoas esperando alguns minutos, até que eu e a mãe desistimos.

Fomos tomar um sorvete no MacDonald's. Não tinha sorvete!!! NÃO TINHA SORVETEEEE!!!! (o sorvete de hoje era um desejo que vinha ainda de ontem - e não deu certo de novo!)

Como pode hoje em dia essa falta de preparo? Ninguém sabe que nos finais de semana as pessoas vão para os shoppings passear e irão ao cinema, tomar um sorvete, comer uma pipoca (além de outras coisas, claro)? É demais pedir para que isso não falte e para que sejamos bem atendidos?

E pagar 12 píla por um filméco de meia tigela, que só vai dar bilheteria porque é do M. Night Shyamalan!!!

É o fim dos tempos mesmo!

quinta-feira, 3 de julho de 2008

O que faz uma TPM

- Rê, sabe... eu to começando a cansar de estar solteira. Mas bem pouquinho. Beeeem pouquinho!

- Então faz o seguinte: fica bem quietinha que passa.


Nada como falar com a amiga certa, no momento certo!

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Homem Perfeito

Recebi este texto da Gi (a gaveta) e adorei.

(nossa, lembrei de cada cena absurda lendo isso...)


Mulheres e homens: leiam!!!!


Para os barrigudinhos gostosos e amigos:


Meninas de todo o Brasil, tenho um conselho valioso para dar aqui: se você acabou de conhecer um rapaz, ficou com ele algumas vezes e já está começando a imaginar o dia do seu casamento e o nome dos seus filhos, PARE agora e me escute!


Na próxima vez que encontrá-lo, tente (disfarçadamente) descobrir como é sua barriga. Se for musculosa, torneada, estilo “tanquinho”, FUJA! Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim.


Homem bom de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar uma barriguinha de chopp. Se não, não presta.


Veja bem, não estou falando daqueles gordos suados, que sentam horas na frente da televisão com um balde de frango frito e que, quando se abaixam, mostram um cofre peludo. NÃO! Estou me referindo àqueles que, por não colocarem a beleza física acima de tudo (como fazem os malditos metrossexuais), acabaram cultivando uma pancinha adorável.


Esses sim são para manter por perto. E eu digo por quê. Você nunca verá um homem barrigudinho tirando a camisa dentro de uma boate e dançando como um idiota, em cima do balcão. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma – e provavelmente será engraçado, mesmo.


Já “os ‘tanquinhos” farão isso esperando que todas as mulheres do recinto caiam de amores- e eu tenho dó das que caem.


Quando sentam em um boteco, numa tarde de calor, adivinha o que os pançudos pedem pra beber? Cerveja! Ou Coca-Cola, tudo bem também. Mas você nunca os verá pedindo suco ou coca-light. Ou, pior ainda, um copo com gelo para beber a mistura patética de vodka com “clight” que trouxe de casa. E você não será informada sobre quantas calorias tem no seu copo de cerveja, porque eles não sabem e nem se importam com essa informação.


E no quesito comida, os homens com barriguinha também não deixam a desejar.
Você nunca irá ouvir um “ah, amor, quarteirão é gostoso, mas você podia provar um ‘Mc Salad’ com água de coco”.Nunca! Esses homens entendem que, se eles não estão em forma perfeita o tempo todo, você também não precisa estar.


Mais uma vez, repito: não é pra chegar ao exagero total e mamar leite condensado na lata todo dia! Mas uma gordurinha aqui e ali não matará seu relacionamento.


Se ele souber cozinhar, então, bingo! Encontrou a sorte grande, amiga... Ele vai fazer para você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz.


Outra coisa fundamental: homens barrigudinhos são confortáveis! Experimente pegar a tábua de passar roupas e deitar em cima dela. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de um musculoso besta. Terrível! Gostoso mesmo é se encaixar no ombro de um fofinho, isso que é conforto.


E na hora de dormir de conchinha então? Parece que a barriga se encaixa perfeitamente na nossa lombar, e fica sensacional.


Homens com barriga não são metidos, nem prepotentes, nem donos do mundo. Eles sabem conquistar as mulheres por maneiras que excedem a barreira do físico. E eles aprenderam a conversar, a ser bem humorados, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar.


É por isso que eu digo que homens com barriguinha sabem fazer uma mulher feliz.