segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Reiniciando...

Ok, hora de liberar o blog que, pretendo, não fazer em forma de diário... não como o outro.

Gosto de músicas, filmes e tendências antigas. Acho muito válido que as pessoas tenham conhecimento do passado nestes termos, pois sempre serão referência. Exemplo: quem assistiu Easy Rider, se arrepiou com o final do filme "Os Motoqueiros Selvagens". Não entendeu? Então retira os dois e assiste de novo, pque isso eu não vou contar, hahaha.
Este finde eu resolvi retirar alguns filmes para assistir e aqui vão os comentários sobre eles:

Três Mulheres, Três Amores - acho que eu estava no embalo "Uma Linda Mulher" - que passou na Globo sexta à noite e assisti com minhas amigas - a minha turma da adolescência!
Filme legal, comédia romântica, personagens interessantes. Mas dá uma vontade de encher a irmã mais nova de tapa. Mala. Burra.
Sempre é bom ver a Julia Roberts atuando (bem novinha neste filme).
Sem falar dos modelitos anos 80 - um luxo!


Flashdance - Ééééé, esse mesmo! Nem preciso colocar a fotinho dele aqui, que todo mundo sabe qual é! Atire a primeira pedra quem nunca assistiu e torceu para a Alex passar no teste da academia!
Nossa, quanto cabelo brega e roupa horrível!!! Sério... se esforçaram!
Esse filme era tão... tudo, antigamente... e a decepção foi grande quando percebi que, passado todo o filme aguardando o tão esperado teste... ele dura, provavelmente, menos de 2min!!! Nem chegou no fim da música!!!
Mas tem toda aquela coisa anos 80 - mulheres trabalhando em cargos de homem e aquela necessidade de mostrar a igualdade entre os sexos.
A trilha sonora é ótima (falem o que quiserem, é ótima!) - vale a pena ver de novo, nem que seja pra rir do passado que te condena!

Um Tiro na Noite - Com o John Travolta, que eu adoro, adoro, adoro! Ele é o máximo!
Este filme eu sempre cogitei assistir, mas só resolvi retirar agora (foi meu último filme com 26 anos, óóóóh!). É sobre um especialista em efeitos sonoros que grava um acidente de carro, onde morre um governador. Na verdade o carro cai num riacho por causa de um tiro, que, diga-se de passagem, foi disparado do lado contrário ao pneu que foi atingido (muito estranho, mas vou fingir que eles sabiam o que estavam fazendo). Legal de ver... o gritinho ridículo da atriz, do início do filme, vale ouro.


É, por enquanto é isso... vou curtir o finzinho do meu dia lendo um livro... haha... não acharam que eu ia ver Big Brother né?!

domingo, 27 de janeiro de 2008

Tchau inferno astral!

O fim dos 26.
Me sinto velha nesse número 26... 27 parece ser bem mais simpático e revigorante (ou talvéz eu só prefira os ímpares, não sei).
Essa é a noite do meu Revellion. Tem muito mais significado e a sensação de renovação é muito maior do que as viradas de ano tradicionais.
Os planos estão se formando.
Alguns objetivos já foram colocados.
Eu me sinto muito bem.
Voltei ao Blogg com idéias novas. 27 deve ser uma fase criativa.